O Feedback sanduíche pode desmotivar a sua equipe
1398
post-template-default,single,single-post,postid-1398,single-format-standard,mega-menu-top-navigation,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-9.1.3,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
Pessoas participando de um feedback

O Feedback sanduíche pode desmotivar a sua equipe

Os problemas por trás da técnica, como o colaborador a percebe e a melhor alternativa para um feedback eficaz

Juliana estava apreensiva, pois seria a primeira vez que aplicava a tão difundida técnica de feedback em um cargo de liderança.

Lembrava-se de como ficava incomodada, com a impressão de receber um elogio somente para prepará-la para a crítica, mesmo sabendo que este era um processo que tinha a melhor das intenções: fazer com que o colaborador perceba seus pontos fortes e fracos, e se sinta motivado a evoluir.

Juliana teve a oportunidade de ver a situação pelos dois lados. Mas será que os colaboradores conseguem ter esta mesma visão?

É notável que a técnica Sanduíche, altamente difundida em treinamentos, universidades e cartilhas de RH, possui fragilidades.

Após a frequente utilização da metodologia, colaboradores tendem a assimilar que após um elogio, receberão uma crítica nada motivadora.

Notamos que o significado de elogio mudou, representando algo errado que foi feito.

“Estou gostando  muito do seu empenho, porém você foi um pouco irresponsável ao não entregar o projeto no prazo. Mas continue se esforçando, com certeza você vai muito longe aqui dentro.”

Este feedback fictício mostra que, ao dizer que em um determinado momento o colaborador foi um pouco irresponsável, o  nível de identidade é atingido, um dos mais sensíveis do ser humano, dando a entender que o considera inconsequente como um todo e que não reconhece suas qualidades, quando na verdade, somente um comportamento específico ocasionou esta impressão.

Como consequência, o colaborador se fecha ou tende a se defender, pois geralmente não aceita bem o fato de ser taxado desta forma. Tudo consequência de uma comunicação rotulante e inespecífica, na qual fomos muito treinados ao longo de toda a vida.

O próximo passo é o “ataque de incompetência”, que segundo Shelle Rose Charvet, autora do best-sellerWords that Change Minds”, refere-se a um estado emocional extremamente negativo, no qual o colaborador acredita que é visto como incompetente, independentemente das circunstâncias.

Ou seja, com um feedback ineficiente, “joga-se fora o bebê junto com a água do banho”. Ao buscar evolução, gera-se retração.

Por isso, jamais rotule! Ou sua equipe ficará fadada ao clima negativo e ao baixo desempenho. Afinal, o feedback só é útil se gerar clareza e engajamento.

A técnica mais efetiva para um feedback de qualidade

Diferente da técnica sanduíche, utilizar uma ferramenta que foque na correção precisa do comportamento é o mais recomendado.

Quando se foca no comportamento, o colaborador não se sente reduzido ou agredido. O feedback desta forma é muito mais assertivo, pois gera compreensão e engajamento na mudança.

Ao apontar o que precisa ser corrigido com um modelo eficiente de comunicação específica e sem usar rótulos, o colaborador fica sabendo exatamente qual comportamento ajustar para evoluir como membro da equipe. E, por consequência, a relação com o gestor, assim como a motivação por fazer parte, se mantém preservadas.

Como posso adquirir o conhecimento para dar feedbacks produtivos

Um ótimo método para adquirir o conhecimento e as ferramentas para conseguir dar feedbacks produtivos é passar por um processo de Coaching Profissional. Com as técnicas ensinadas durante os atendimentos, você vai adquirir todas as qualidades necessárias para fazer a sua carreira crescer e se tornar um grande líder – e consequentemente, extrair o máximo de seus funcionários, com feedbacks construtivos e positivos.

Nós, da Ápice, possuímos um processo estruturado, com começo, meio e fim, que em um curto espaço de tempo mostra resultados surpreendentes. Conheça um pouco mais sobre a nossa forma de evoluir pessoas!

E você, gosta de receber feedbacks? Já deu algum feedback? Conte para nós as suas experiências!



X