PNL e o seu uso no processo de Coaching
1012
post-template-default,single,single-post,postid-1012,single-format-standard,mega-menu-top-navigation,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-9.1.3,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
coaching e pnl

O uso da PNL no processo de Coaching

Ainda há muitas questões a serem esclarecidas no que diz respeito ao uso da PNL no processo de CoachingComo especialista nestas duas abordagens, frequentemente me perguntam qual a relação entre duas metodologias em meu trabalho, e este é um assunto que tenho muita satisfação em esclarecer, já que considero a PNL um grande diferencial quando bem utilizada dentro deste processo. Antes de qualquer coisa, porém, parece-me importante conceituar brevemente estas duas metodologias, para que depois possamos traçar as possíveis relações entre elas.

Comecemos pelo coaching: Coaching é liberar o potencial de uma pessoa para maximizar seu desempenho, é ajudar a aprender ao invés de ensinar”. John Witmore, Coaching para performance.

O processo de coaching desenvolve-se a partir do universo do coachee (cliente). O coach (profissional) funciona como um suporte que estimula e apoia o coachee durante um período pré-combinado de tempo a sair do lugar comum e a mover-se com intensidade em direção ao melhor de si mesmo.

Isto se faz analisando o contexto, desenvolvendo metas, explorando a criatividade para gerar novas possibilidades, promovendo reflexão e tomadas de decisão, organizando estes procedimentos em planos de ação e colocando isso em prática.

coaching tem interesse no período entre o agora e o futuro, em gerar movimento. Não tem interesse em entender os “porquês” do passado, que podem servir como justificativas para a pessoa se manter onde está, mas sim os “comos”, “quês”, “quandos”, etc. que movem o coachee em direção ao futuro desejado. O processo exige comprometimento, pois pede uma participação bastante ativa do cliente, que muitas vezes sai das sessões com tarefas, devendo se comprometer com elas.

coachee é instigado a pensar, criar alternativas, avaliar, tomar decisões e a se comprometer com ações. As técnicas de aplicação de Coaching baseiam-se principalmente em perguntas poderosas, tais como: o que precisa acontecer? O que ou quem pode ajudar? O que é mais importante? O que pode dar errado? Como se prevenir? O que você tira deste nosso encontro? O que, disso tudo, vai se transformar em ação? O que você vai aplicar de hoje até o nosso próximo encontro? Como posso ficar sabendo? Como posso acompanhar?

Dentro de processos de coaching, utiliza-se também aquilo que se chamamos de “ferramentas” ou “assessments”, que em sua maioria são roteiros pré-elaborados de perguntas, como, por exemplo, o “SWOT” ou a “Janela de Johari”, que quando aplicados revelam informações relevantes e geram tomadas de consciência sobre aspectos específicos que poderão se tornar materiais ricos para processos de desenvolvimento. Importante: Coaching não é apenas o uso destas ferramentas, é uma postura que olha para a grandeza do cliente e possibilita o despertar de todo o seu potencial.

A PNL

A PNL é o estudo da excelência humana,  um modelo prático para conseguir desenvolvimento em qualquer campo de interesse e em qualquer área da vida. Seus conceitos, sua metodologia e suas técnicas são baseados em estudos de estratégias de pessoas bem-sucedidas em diferentes áreas do saber.

Com metodologias práticas e de rápido resultado, a PNL tem sido aplicada em numerosas esferas de atividades como vendas, psicoterapia, liderança, comunicação ou, ainda, na área da saúde, educação, treinamentos e coaching, apenas para citar alguns exemplos.

A PNL estruturou um modelo notável de compreensão do funcionamento do cérebro humano, através do qual é possível compreender como ele capta informações do ambiente, como as registra e como podemos alterar esses registros, de modo a ter as novas respostas emocionais e comportamentais que desejamos, de maneira rápida e objetiva.

Assim, torna-se possível transformar timidez em espontaneidade, irritabilidade em bom humor, compulsão em equilíbrio, entre outros aspectos, ou ainda, transformar características que já são boas em excelentes. Também é possível, através do recurso da modelagem, levantar as estratégias conscientes e inconscientes que fazem de alguém o melhor vendedor de uma equipe de vendas, por exemplo, e ensiná-las de maneira consistente a todos os demais integrantes desta equipe.

Como seu próprio nome diz, a Programação Neurolinguística entende que nossos padrões são programados neurolinguisticamente e que, portanto, podem ser reprogramados a partir de intervenções nestas estruturas:

Programação: Mecanismos ou esquemas inconscientes, rotinas instaladas;

Neuro: Fisiologia, emoção, sensação, cinco sentidos, representações internas;

Linguística: Estrutura linguística, pensamentos, crenças, valores.

Com um vasto repertório de técnicas e modelos de intervenção, a PNL não exige esforço para se obter mudanças, pois atua prioritariamente na estrutura da programação inconsciente, como crenças, pensamentos automáticos e imagens internalizadas, que fazem com que determinado padrão emocional ou comportamental esteja em atividade.

Quais são as similaridades entre o Coaching e a PNL no processo de ajudar as pessoas a alcançarem seus objetivos?

A partir dessa conceituação básica entre aquilo que é Coaching e o que é PNL, podemos estabelecer os pontos de contato entre as duas metodologias, tendo sempre em mente que tanto o coaching quanto a PNL são poderosos processos através dos quais as pessoas podem atingir seus objetivos. Desta forma, podemos dizer:

  • Ambas as metodologias trabalham com perguntas e comunicação específica.
  • Ambas são focadas em atingir os objetivos do cliente.
  • Ambas acreditam que as respostas estão dentro do indivíduo e no seu universo.
  • Nos dois casos é necessária a criação de um ambiente de confiança.
  • Tanto no coaching como na PNL a  comunicação ocorre sem interpretação ou julgamentos por parte do profissional.

Quais são as diferenças entre Coaching e PNL?

Neste sentido, é correto afirmar:

Coaching não é psicoterapia e a PNL pode ser aplicada dentro de tal processo, pois seu modelo de intervenção pode mudar rapidamente questões como depressão, fobias, pânico, compulsões, baixa autoestima, insegurança, etc. Por esta razão, muitos psicoterapeutas têm buscado formações em PNL, mas, como já vimos, seu uso não se restringe somente a esta área.

Onde, afinal, elas se completam?

Visto pelo olhar da PNL, o trabalho de Coaching é realizado fundamentalmente nos níveis neurológicos de ambiente, comportamentos e capacidades. A partir de uma meta bem definida e de um foco de desenvolvimento, o indivíduo é estimulado a pensar, avaliar e criar novos comportamentos e ações, além de desenvolver novas capacidades, para alcançar resultados nos ambientes específicos.

No Coaching Clássico não cabe trabalhar conteúdos terapêuticos. Normalmente distingue-se o cliente que necessita de terapia quando este repetidamente não consegue cumprir com o combinado. Por exemplo, quando ele nunca ou quase nunca é capaz de realizar suas tarefas, fica claro que algo dentro dele e fora de seu controle o sabota e o impede, como, por exemplo, medos, baixa autoestima ou inúmeros outros processos internos. Trabalhar o bloqueio se tornará uma questão fundamental para que o processo de Coaching possa ter sucesso, e é justamente quando surgem questões de tal natureza que a junção entre o Coaching e a PNL se mostra um recurso poderosíssimo.

Se o que mostra como entrave ao processo é, por exemplo, o fato do coachee sentir-se inseguro devido à sua baixo autoestima, o profissional que se utiliza da PNL como ferramenta coadjuvante dentro do processo de coaching pode investigar, identificar e transformar este aspecto de forma assertiva e pontual, usando modernas técnicas de reprogramação para assim ajudar o coachee a avançar rumo aos seus objetivos.

É importante deixar absolutamente claro que Coaching não é terapia; o processo implica em um olhar para o futuro; não é de sua natureza olhar para o passado e fazer uma análise e um tratamento. Isso não impede, contudo, que se venha a intervir em um aspecto pontual de forma precisa e rápida, mantendo a dinâmica do processo em direção ao objetivo.

O profissional de Coaching que domina o uso da PNL em seu arsenal de ferramentas tem grande flexibilidade e se destaca porque ao mesmo tempo em que gera insights, comprometimento e movimento em direção ao futuro, também promove remoção de barreiras desafiantes de forma rápida e confortável. Assim, o processo tem condições de avançar mais facilmente do que em um processo de Coaching clássico, que não se vale da PNL, pois pode-se atingir o objetivo em um prazo mais curto ou pode-se trabalhar um número de objetivos dentro do mesmo período de tempo.

Outros diferenciais no processo de Coaching em PNL

Além de tudo o que mencionamos, ainda é importante demonstrar que no processo de Coaching em que a PNL figura como metodologia coadjuvante há outras vantagens, por exemplo, o fato de se estabelecer rapport com facilidade.

Assim, desenvolve-se empatia rapidamente e cria-se sintonia em um nível mais profundo entre coach coachee. Ambos se sentem mais à vontade, o que pode ser fundamental para que o coachee sinta-se mais confiante, motivado e aberto para o processo e, com isso, se entregue ainda mais à exploração do seu universo interno e externo, de seu potenciais, limites e desafios.

A PNL permite ainda a exploração de um modelo linguístico chamado de Linguagem, que usado juntamente com a ferramenta Condições de Boa Formulação de Objetivos (que em si já é um roteiro de Coaching) torna possível desafiar a estrutura superficial da comunicação, recuperando rapidamente seu significado mais profundo e específico, não deixando espaço para falas vagas e confusas, ou ideias rígidas e ilógicas, proporcionando uma comunicação que elimina mal-entendidos e faz com que se compreendam mais rápida e certeiramente os pontos fundamentais do processo.

Em síntese, Coaching e PNL, quando usados simultaneamente, têm a capacidade de potencialização bilateral, o que proporciona ao cliente maior rapidez e efetividade na conquista dos resultados que almeja.

Tags:


X