PNL e espiritualidade - Ápice
557
post-template-default,single,single-post,postid-557,single-format-standard,mega-menu-top-navigation,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-9.1.3,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

PNL e espiritualidade

O que significa espiritualidade para você?

Para mim, espiritualidade é estar mais em contato com a nossa essência, com o espaço em que habitamos, que é o nosso corpo. Espiritualidade significa estar em contato com o próprio fluxo da vida e termos a possibilidade de formar com ela uma unidade.

Durante muitos anos a PNL vem desenvolvendo técnicas excelentes de como podemos reestruturar nossas memórias, nossos pensamentos e nossas emoções  a fim de vivermos com mais satisfação.

Essa reestruturação tem o propósito descobrir novos significados e colher aprendizados de eventos armazenados em nossas memórias que nos produzem emoções e comportamentos limitantes prejudiciais a uma ou mais áreas de nossas vidas no presente.

Esse procedimento é fantástico, porque ele pode literalmente mudar a nossa história, dando  novos significados àquilo que vivemos, significados mais proveitosos, mais enriquecedores, que nos impulsionam ao invés de nos paralisar.

Contudo, isso às vezes não é o suficiente para que possamos passar a viver com plenitude todos os dias de nossa jornada.

Dessa maneira, surge com a PNL de terceira geração, a possibilidade de vivermos de uma forma onde estejamos mais voltados para a essência de vida que existe em nós do que para os nossos processos mentais.

Os pensamentos na maioria das vezes são programações automáticas, repetitivas e involuntárias da nossa mente. E nós não somos 100% nossos pensamentos. Ao contrário, os pensamentos são apenas uma pequena parcela de tudo que nós somos e de toda inteligência que existe em nós.

Se observarmos melhor, podemos perceber que as nossas funções vitais como a respiração, a digestão e outras não são realizadas pelos nossos pensamentos conscientes.

E isso vai muito mais longe, ou seja, imaginem que em cada traço de nosso DNA existem informações que caberiam em mil livros de 600 páginas, e que cada célula do nosso corpo realiza inúmeras funções por segundo!

Pensando dessa forma, podemos chegar a conclusão que nossos pensamentos (sobre a vida e sobre as situações da vida) são apenas uma pequena parte de nossa infinita sabedoria e inteligência.

Nós, principalmente os ocidentais, não fomos treinados a sair do reino dos pensamentos e nos atentar ao reino dos sentimentos.

Sentir a respiração, sentir o corpo, sentir a energia e o milagre da vida pulsando em nós a cada segundo é uma prática que nos religa com o todo e nos amplia a sensação de unidade e espiritualidade.

Essa é a proposta que tenho a apresentar nesse artigo, ou seja, o treinamento  dessa percepção. Perceber mais o nosso corpo, a nossa presença dentro desse corpo e também a única coisa de concreto que nós realmente temos que é o momento presente.

Quando firmamos esta conexão conosco e com o momento (e existem técnicas e treinamento para que isso aconteça cada vez mais naturalmente) as situações que vivenciamos tornam-se muito mais claras e nós passamos a experimentá-las com muito mais assertividade.

Tags:
Nenhum Comentário

Comentar

X